Como expusemos neste artigo sobre o modelo de pagamentos por recorrência, a economia da recorrência está totalmente alinhada ao conceito de inovação.

Uma das principais apostas para as empresas atentas em acompanhar a necessidade e as mudanças de consumo da sociedade.

O que é economia de recorrência?

Primeiramente, precisamos entender que pagamento por recorrência está diretamente associado ao conceito de inovação e no estudo comportamental e as mudanças da sociedade.

Em segundo lugar, acredita-se que com a transformação digital, os processos manuais e seus riscos estão sendo reduzidos, o foco está alinhado no desenvolvimento de tecnologias inteligentes que ajudem no processo de relacionamento com o cliente.

Recorrência é o futuro das relações comerciais e veio para transformar a relação entre as empresas, seus clientes e/ou consumidores. Logo, automatizar processos e propor uma nova forma de fazer negócios

Panorama da economia por recorrência para 2020

Por exemplo, sobre o dado apresentado em 2019, a economia por recorrência teve um alta de 38,5% e 80% das empresas de tecnologias estarão trabalhando com o serviço por assinatura nos próximos anos.

Porém, um grande equívoco é pensar que esse modelo se restringe apenas para o setor de tecnologias enquanto sabe-se que esse modelo de recorrência já está sendo adotado pelos mais diversos segmentos.

Todas as empresas passarão a ser de tecnologia, ou seja, a tecnologia será inerente a todos os negócios e qualquer modelo de vendas que seja escalável e que tenha um grande consumo, poderá aderir a economia da recorrência.

O que a recorrência pode fazer pelo seu negócio?

Adotar a cobrança recorrente não diz respeito a apenas a inovação do mercado. Como, também aplicar ao seu negócio maior agilidade para cobrar os clientes, aprimora o controle financeiro, reduzir a inadimplência e favorecer o incremento de receita.

Outra grande vantagem é a previsibilidade da receita, pois como o consumo é recorrente, é possível estabelecer previsões de faturamento para os próximos períodos.

O direito ao acesso e não a propriedade é o premissa máxima da economia por recorrência. Por isso, é importante entender o comportamento do pagamento por recorrência. Confira abaixo os dados da pesquisa realizada pela maior startup do Brasil em 2019.

“A pesquisa revela que este mercado cresceu 38,3% em número de transações e o método de pagamento mais utilizado foi o cartão de crédito (82%), seguido do boleto bancário (17,7%) e débito em conta, cartão de débito e carteira digital (0,03%)”

Com isso, o serviço por assinatura é um sistema de pagamentos inteligente que não onera o limite do cartão do crédito e por sua natureza ser escalonável, promove os mais diversos meios de pagamentos e transparência nos serviços, sua precificação é baseada no consumo, comodidade e na satisfação do cliente.

Desta forma, a economia da recorrência oferece a oportunidade de proximidade com o cliente para entender exatamente qual é a sua necessidade e oferecer a solução ideal.

Qualidade satisfatória é a chave para o sucesso no modelo de assinaturas

Dito isso, esteja ciente que ao aderir esse modelo de economia por recorrência, produto ou serviço, a experiência do usuário precisa ser extremamente satisfatória.

Em outras palavras, a qualidade é um fator importante para o assinante manter-se fiel à sua assinatura.

Então, terminada a leitura desse artigo queremos convidá-los a seguir a 100 Pay para conteúdos exclusivos ou se preferir fale com um de nossos especialistas.

100 Pay é a gestão financeira 100% Digital e preparamos seu negócio para o futuro. Nunca é tarde para automatizar suas finanças.

Deixe um comentário