Glossário dos Meios de Pagamentos

Frequentemente, os termos usados para se referir a diferentes aspectos dos de meios de pagamento podem confundir iniciantes, ou mesmo gerar algumas dúvidas em profissionais com mais experiência. Por isso, criamos esse glossário para esclarecer.

Elaboramos essa lista descomplicada e de fácil compreensão para todos os que querem – e precisam – estar em dia com as principais definições da área.

Na sequencia, confira os termos relacionados aos meios de pagamento e seus significados, explicados de forma simples, direta e acessível:

A

Adquirência – Empresa que oferece tecnologia para que estabelecimentos comerciais sejam capazes de aceitar diferentes formas de pagamentos, como cartões de crédito e débito, por meio da venda ou alugam máquinas e fornecimento de serviços que permitem o pagamento online.

Automação comercial – Sistema que automatiza o gerenciamento de estabelecimentos comerciais. Pode ser criado a partir da necessidade específica do cliente, e segmentado para cada tipo de negócio.

Autorização – Processo no qual a bandeira e o emissor recebem e verificam os dados capturados pela adquirência, e aprovam ou não a realização do pagamento a partir da análise do contexto e do valor disponível para o consumidor.

B

Bandeiras – São empresas responsáveis pela infraestrutura técnica e pelas regras de processamento de pagamentos e estornos, em nível nacional e internacional. As bandeiras facilitam que cartões emitidos em um determinado país possam ser utilizados em outro, com as mesmas funcionalidades e facilidade.

C

Captura – Processo pelo qual a informação de um meio de pagamento é registrada e transmitida de forma segura para que bandeira e emissor possam realizar a autorização do pagamento. A captura pode ser feita de forma física – por meio de um terminal de pagamento – ou digital (gateways).

Carteiras digitais – São serviços que reúnem dados dos meios de pagamento de um consumidor, tornando seu uso mais rápido e simples. Armazenando dados de um ou mais cartões de crédito de um usuário, tornam seu uso mais seguro em sites de e-commerce, por exemplo.

Chargeback – Ação de estorno de valor para o consumidor, a partir da contestação deste sobre a operação. Permite que a venda seja cancelada e o valor devolvido ao comprador pelo sistema financeiro.

Checkout – Checkout é o momento em que um consumidor finaliza sua compra e informa o endereço para envio dos itens (quando aplicável) e os dados do meio de pagamento. Pode ser tanto físico quanto digital, mas o termo é geralmente utilizado para se referir a compras online.

Conciliação bancária – Momento em que o estabelecimento comercial compara e verifica se o extrato de sua conta bancária bate com o relatório de vendas da adquirência.

Consumidor – A parte que faz os pagamentos a partir das compras que realiza em um estabelecimento comercial.

D

Domicílio bancário – Banco onde o estabelecimento comercial mantém uma conta corrente para receber os valores referentes à suas vendas.

E

Emissor – Empresa que emite um meio de pagamento – cartão de débito, de crédito, carnês ou outros – para seus clientes. Em geral são bancos, mas outros estabelecimentos comerciais podem ter seus próprios meios pagamentos.

Estabelecimento comercial (EC) – Pessoa física ou jurídica que recebe pagamentos a partir das vendas que realiza para os consumidores.

F

Fraude – Ato ou esquema que busca obter ganhos utilizando ações criminosas ou ilegais que terminam por prejudicar pessoas e empresas.

G

Gateway de pagamento – Sistema que permite um estabelecimento comercial receber pagamentos online. Insere-se no momento do checkout e se conecta com a adquirência para processar o pagamento.

I

Intercâmbio (interchange) – Taxa paga para o emissor de um cartão. É cobrada por transação e estabelecida com base em diversas variáveis como, por exemplo, o tipo de cartão. Tal valor compõe a taxa total cobrada do estabelecimento comercial pela adquirência.

K

KYC (Know Your Customer) – Conjunto de políticas, gerenciamento de risco, monitoramento de transações e processos para cadastro e identificação de usuários. Seu uso garante a identidade e a idoneidade do cliente, evitando qualquer conduta criminosa.

M

MCC (Merchant Category Code) – Código atribuído pela Bandeira utilizado para classificar e segmentar negócios, informando o ramo ou área de atuação e definindo algumas regras e taxas de cobrança específicas.

MDR (Merchant Discount Rate) – Taxa administrativa cobrada pela adquirência. Referente ao uso dos seus sistemas e tecnologias. É cobrada por transação e costuma ser usada para sustentar a evolução dos serviços, garantindo velocidade e segurança para os pagamentos.

Modelo 4 Partes – Sistema que conecta adquirência, consumidores, estabelecimentos comerciais e emissores, geralmente gerenciado por uma bandeira.

P

P2P (Peer-to-peer) – Transferência de valores entre duas pessoas sem a presença de uma instituição financeira, como por exemplo, as plataformas de empréstimos onde uma pessoa pode emprestar dinheiro para outra sem a necessidade de uma instituição bancária como mediador.

Pagamento recorrente – Modalidade de cobrança que se repete periódica e automaticamente.

PDV (Ponto de Venda) – Reunião de equipamentos e softwares usados para realizar uma operação de venda, como por exemplo a integração de automação comercial com TEF, Pin Pad, computador e leitor de códigos de barras.

PCI DSS (Payment Card Industry Data Security Standards) – Padrão de segurança composto por vários procedimentos e requerimentos que protegem dados pessoais reduzindo riscos de fraudes e invasões.

S

Subadquirente – Empresa que oferece serviços de gerenciamento para a relação entre adquirência, bandeira, estabelecimentos comerciais e consumidores.

Split de Pagamentos – Repasse dos pagamentos efetuados para multiplos players envolvidos na operação.

T

Taxa de autorização – Equação entre o número de transações aprovadas versus transações negadas. Quanto mais alta a taxa, maior a quantidade de vendas realizadas e a entrada de dinheiro para o estabelecimento comercial.

TEF (Transferência Eletrônica de Fundos) – Sistema que conecta um Pin Pad a uma automação comercial. Por meio dele é possível estabelecer comunicação automática entre o computador do caixa e o terminal de pagamento, e vice-versa.

Terminal de pagamento – Equipamento utilizado para capturar dados de pagamento do consumidor e transmiti-los de forma segura. Tais terminais capturam, registram e transmitem dados, mas a aprovação do pagamento em si cabe ao emissor e a bandeira.

Terminal de pagamento – Leitor – Equipamento dotado de segurança para capturar dados de pagamento.

Terminal de pagamento – Pin Pad – Equipamento que trabalha com TEF e automação comercial.

Terminal de pagamento – POS (Point of Sale) – Equipamento que consegue capturar dados de pagamento de forma segura e transmiti-lo sem necessidade de outros dispositivos, trabalhando de forma autônoma.

Token – Código criado uma única vez por ação. Serve para garantir segurança e agilidade no pagamento, mantendo um alto nível de proteção sobre os dados de um cliente ao permitir que sejam informados apenas uma vez.

TPV (Total Payment Volume) – Valor total de pagamentos recebidos por um estabelecimento comercial em uma determinada adquirência.

Transação – Operação realizada entre um consumidor e o estabelecimento comercial.

V

Venda presencial – Processo de venda e pagamento realizado com o cliente presente.

Venda online – Processo de venda e pagamento realizado com o cliente não presente.

Voucher – Cartão-benefício disponibilizado pelos empregadores aos funcionários para compra de produtos específicos.

X

Xml – Extensible Markup Language. Formato de documento para a web mais flexível do que o HTML, que possibilita geração de documentos mais detalhados, funcionais e com elementos de interatividade.

Y

Yield – Retorno sobre um determinado investimento.

Z

Zone – Área de armazenamento de um cartão com chip (seja para livre acesso, com acesso ilimitado ou nenhum acesso).

Deixe um comentário